Blog-CasarOuMorarJunto-CQSabe-Out18

Morar junto ou casar? Tem diferença?

Quando um casal está há muito tempo junto e quer dar um próximo passo no relacionamento, costuma surgir a dúvida: devemos morar junto ou casar?

Embora hoje isso não tenha mais tanto peso como antigamente, é uma questão que deve ser pensada, pois pode afetar de alguma maneira a rotina do casal.

Confira abaixo alguns argumentos e descubra qual o melhor para você e seu relacionamento:

Custos

Um dos grandes empecilhos para quem quer casar como manda o figurino, de véu, grinalda etc., é o valor da cerimônia. É difícil organizar a festa sem acabar desembolsando uma boa quantidade de dinheiro. E mesmo se o casamento for só no civil, a oficialização em cartório também é um investimento. Será se vale a pena gastar tudo isso?

Fator novidade

Se vocês namoravam e agora apenas passaram a morar juntos, na casa de um dos dois, podem ter a sensação de que tudo está igual, ou seja, deram um grande passo, mas a sensação é de que ainda estão namorando. Casar traz a possibilidade de ser “recém-casado(a)”, uma nova experiência que pode deixar o casal mais animado para esse novo início.

Comprometimento

A maior diferença entre casar e morar junto, para muitos casais, está na forma em que ambos enxergam a relação. Há quem acredite que é preciso assumir o compromisso perante a lei e a sociedade para validar a nova fase. Por outro lado, existem pessoas que se sentem satisfeitas apenas em “juntar as escovas de dente” e pronto. O casal precisa conversar para ver o que é melhor para os dois.

Segurança

Hoje, não é necessário mais casar de papel passado para ter direitos. De acordo com o Novo Código Civil, legalmente, as obrigações são as mesmas nos dois tipos de relacionamento. Caso vocês tenham feito união estável em um cartório e decidam se separar, será seguido o que foi contratado, agora, se foram apenas morar juntos, a lei diz que vale o regime de comunhão parcial de bens, ou seja, vocês vão precisar dividir tudo o que adquiriram durante a relação.

Filhos

Se o casal pensa em ter filhos ou até mesmo já está esperando, é bom pensar em algo mais oficial, pois isso pode interferir na vida da criança, assim que nascer. Oficializar a união faz com que os filhos não tenham problemas em suas documentações, matrícula escolar etc., e também faz com que os pequenos não fiquem com dúvidas sobre o relacionamento de seus pais.

Nessa situação, não existe certo ou errado, o ideal é o casal fazer o que considera melhor para a relação. Decidiram casar/morar juntos? Venham celebrar a lua de mel aqui no CQ Sabe!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *